Um estudo que teve publicação na revista BMJ Global Health, na última semana, pontua que mais de 1 bilhão de jovens e de adolescentes correm o risco de ficarem surdos. Essa perda auditiva pode ocorrer por um ato que parece inofensivo e pode ser cometido diariamente.

Se você está lendo esse conteúdo com a sua música predileta através de um fone de ouvido, talvez seja indicado você verificar o volume em que está. Redobre essa atenção se o próprio dispositivo de mídia orienta você a abaixá-lo.

Jovens podem ficar surdo

De acordo com o referido estuado, essas pessoas estão em risco dessa potencial surdez devido ao uso de fone de ouvidos e auriculares com o volume alto, além de constante presença em ambientes com a música alta.

A Organização Mundial de Saúde está em alerta sobre essa perda auditiva pelo classificado “ruído recreativo”, que já está sendo tratado como caso de saúde pública. Para evitar que uma geração fique marcada pela surdez, especialistas apontam que a solução é: vai da consciência de cada um.

Segundo o especialista da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, Arthur Menino Castilho, as células da audição estão sendo colocadas em uma situação em que elas não foram desenhas. Por conta disso, há a perda de audição, que pode ser imediata ou tardia, e acontecem de três tipos: perda condutiva do som (reversível); perda neurossensorial (irreversível); perda mista.

Limites e dica infalível

O som é medido por decibéis (db) e quando maior o volume, maior é essa quantidade. O ideal é que o som dos fones de ouvido fique entre 80 e 85db. A dica infalível do especialista é simples: deixar o volume sempre pela metade. Ele afirma que há a grande chance de, assim, sempre estar abaixo do limite.

“>Continue Lendo

By admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *