A chegada de um bebê é sempre motivo de alegria para os pais, amigos e familiares. A felicidade é ainda maior quando se trata de gêmeos, pois é o sonho de muitos pais ter dois ou até mais crianças de uma só vez. Contudo, o nascimento de dois bebês foi comemorado por um motivo a mais.

O nascimento dos gêmeos foi celebrado porque eles se desenvolveram a partir de embriões congelados há mais de 30 anos. Timothy Ronald Ridgeway e a irmã Lydia Ann provavelmente vieram ao mundo batendo um novo recorde. A informação é do Centro Nacional de Doação de Embriões, uma instituição cristã que afirma ter auxiliado o nascimento de mais de 1.000 crianças por meio de embriões doados.

O recorde registrado anteriormente era o de Molly Gibson. O bebê nasceu no ano de 2020 e o embrião ficou congelado por cerca de 27 anos. As crianças nasceram no estado americano de Tennessee. O congelamento dos óvulos aconteceu em abril de 1992.

Pais falam sobre nascimento dos gêmeos

Rachel e Philip Ridgeway já eram pais de quatro crianças geradas de forma natural. Atualmente, eles têm idade entre um e oito anos. O nascimento dos gêmeos aconteceu por meio de material biológico de outro casal, doados aos pais dos pequenos.

“De certa forma, eles (os gêmeos) são nossos filhos mais velhos, embora sejam nossos filhos menores”, falou o pai dos gêmeos durante uma entrevista concedida à mídia local. Ele ainda frisou que é algo impressionante, pois Deus deu vida a Timothy e Lydia quando Philip tinha apenas cinco anos.

Instituição quer estimular a doação

O casal doou o material genético para a instituição em 2007. Os profissionais da área fizeram o descongelamento dos embriões e posteriormente a transferência para o útero de Rachel no começo do ano. Através de uma nota, o NEDC ressaltou que o objetivo é estimular outras pessoas a doarem embriões.

“>Continue Lendo

By admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *