Nesta última terça-feira (22), faleceu o cantor Erasmo Carlos, aos 81 anos, em um hospital que fica localizado na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O artista havia recebido alta no começo de novembro, mas voltou a ser hospitalizado na noite desta segunda-feira (21).

A família divulgou que o artista faleceu após apresentar um quadro de paniculite, agravado por uma sepse de origem cutânea. Antes da patologia, o artista havia apresentado síndrome edemigênica, que é o acúmulo de líquidos nos tecidos do organismo.

Erasmo Carlos falece de Paniculite

No boletim médico divulgado pelo Hospital Barra D’Or, do Rio de Janeiro, Erasmo Carlos faleceu por uma “paniculite complicada por sepse de origem cutânea”. Essa patologia é a inflamação da camada de gordura, localizada abaixo da pele. O principal sintoma se dá pelo aparecimento de caroços sensíveis e avermelhados.

Sintomas da Paniculite

As pessoas acometidas pela doença podem apresentar febre, dores musculares e nas articulações, além de indisposição. No caso do músico, a paniculite foi agravada por um quadro de sepse, que é uma inflamação generalizada e que pode levar à falência dos órgãos.

A causa da doença ainda é desconhecida, porém, pode surgir em pacientes que apresentem infecções, exposição a baixas temperaturas, lúpus eritematoso, doenças inflamatórias, lesão e até a deficiência de uma enzima, que também danifica outros órgãos, como o fígado e o pulmão.

Não existe nenhum tratamento que seja específico para a doença, porém, podem ser administrados anti-inflamatórios que não são esteroides. A utilização desse medicamento diminui as dores e a inflamação.

“>Continue Lendo

By admin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *